Confira os motivos para evitar o uso excessivo do ar condicionado.

Olá, como podemos evitar as doenças causadas pelo uso excessivo do ar condicionado. Não podemos ficar num ambiente extremamente quente, não é verdade? Porém devemos usar os meios mais naturais possíveis, para termos o conforto para trabalhar  e também para dormir.  A final, uma noite bem dormida é revigorante!!

Para garantir conforto e bem-estar, principalmente no verão, as pessoas acabam passando a maior parte do tempo em ambientes com ar-condicionado, seja em casa, no trabalho ou no carro. Mas o que a maioria não sabe é que essa sensação de alívio pode ser acompanhada de consequências perigosas. “O uso de equipamentos para resfriar o ar pode favorecer a proliferação de fungos e de bactérias que contribuem para o surgimento ou para o agravamento de doenças respiratórias”, alerta o Dr. Ubiratan de Paula Santos, pneumologista do Incor (Instituto do Coração) do Hospital das Clínicas da FMUSP, ligado à Secretaria de Estado da Saúde.

A baixa umidade do ar é outro problema que pode ocorrer com a utilização contínua de aparelhos de ar-condicionado, mesmo que a manutenção dos equipamentos seja adequada. O ar-condicionado ligado por muito tempo num ambiente fechado, explica o médico do Incor, diminui a umidade do ar. Com isso, há ressecamento das vias aéreas (brônquios), o que provoca irritação no nariz e garganta e facilita o agravamento de doenças respiratórias como asma e DPOC. O médico fala que o índice de umidade do ar em qualquer ambiente deve estar acima de 30% – abaixo disso, considera-se estado de alerta.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde

AS DOENÇAS QUE PODEM APARECER COM O USO DO AR CONDICIONADO

Ressecamento do muco pulmonar

A mucosa nasal é revestida por cílios vibrantes, responsáveis por expulsar bactérias, fungos e vírus que entram em nosso organismo pelo ar que respiramos. Como há o ressecamento da região, a chance de se contrair infecções aumenta.

Doença do Legionário

A Doença do Legionário é causada pela bactéria Legionella pneumophyla e outros tipos de Legionella. A transmissão acontece, pois o filtro dos aparelhos que “gelam” o ar não consegue reter todas as impurezas existentes, que se acumulam nos ductos e fazem com que a circulação de ar prejudique a saúde de quem está exposto. Por ser uma forma severa de pneumonia, diagnosticar e tratar a Doença do Legionário o quanto antes pode ajudar a diminuir o tempo de recuperação e prevenir complicações mais sérias.

INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS AGUDAS (IRA): TRATO RESPIRATÓRIO INFERIOR

Asma

As alergias respiratórias são doenças inflamatórias crônicas que acometem as vias respiratórias, como por exemplo, a asma.

A doença se manifesta clinicamente por crises de falta de ar ou cansaço, chiado no peito e sensação de aperto no peito, geralmente acompanhada de tosse. Cerca de 80% dos pacientes que tem asma, apresentam também rinite.

Os principais fatores desencadeantes das crises de asma e rinite são: a exposição aos alérgenos inalantes como ácaros da poeira de casa, fungos (que estão no ar condicionado), pelos de animais, baratas, bactérias e pólens.

Rinite alérgica

A rinite alérgica é uma infecção que ocorre na membrana basal. É caracterizada por espirros repetidos, coriza líquida e abundante, olhos lacrimejantes, coceira (em nariz, olhos, garganta e ouvidos), congestão nasal, alteração do olfato e do paladar, olhos avermelhados e irritados.

Amigdalite

A amigdalite é a inflação das amígdalas, localizadas no fundo da boca. A doença pode ter duas origens: viral ou bacteriana. No caso da viral, é causada principalmente por Adenovírus, vírus  Epstein-Barr e o Citomegalovírus (EBV e CMV, respectivamente, causadores da mononucleose infecciosa), entre outros. Já na bacteriana é detectada a presença de Streptococos e Pneumococos na corrente sanguíneaOs sintomas mais comuns da doença são: dor de garganta, febre, mau hálito, amígdalas inchadas e com manchas brancas ou amareladas.

Fonte: Bioemfoco

Para garantir conforto e bem-estar, principalmente no verão, as pessoas acabam passando a maior parte do tempo em ambientes com ar-condicionado, seja em casa, no trabalho ou no carro. Mas o que a maioria não sabe é que essa sensação de alívio pode ser acompanhada de consequências perigosas. “O uso de equipamentos para resfriar o ar pode favorecer a proliferação de fungos e de bactérias que contribuem para o surgimento ou para o agravamento de doenças respiratórias”, alerta o Dr. Ubiratan de Paula Santos, pneumologista do Incor (Instituto do Coração) do Hospital das Clínicas da FMUSP, ligado à Secretaria de Estado da Saúde.

A baixa umidade do ar é outro problema que pode ocorrer com a utilização contínua de aparelhos de ar-condicionado, mesmo que a manutenção dos equipamentos seja adequada. O ar-condicionado ligado por muito tempo num ambiente fechado, explica o médico do Incor, diminui a umidade do ar. Com isso, há ressecamento das vias aéreas (brônquios), o que provoca irritação no nariz e garganta e facilita o agravamento de doenças respiratórias como asma e DPOC. O médico fala que o índice de umidade do ar em qualquer ambiente deve estar acima de 30% – abaixo disso, considera-se estado de alerta.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde

Caso necessite de telas mosquiteira, para vedar janelas e portas, nos procure. Esta é a nossa especialidade. Entre em contato através do (16) 99783-8787 (whatsapp).

Veja alguns dos nossos serviços em:

http://www.facebook.com/telamosquiteirotelabella/

Siga-nos no Instagram: @telabellarp

Gostou do Post, Compartilhe, quer dar alguma sugestão, ou tem alguma duvida? Comente aqui embaixo, responderemos pra você em breve.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s